martamars@gmail.com

O branco é paisagem

O branco é paisagem
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

sábado, 20 de abril de 2013

Retrato

         Se fumasse, o cigarro, entre os dois dedos, balançaria em ondas do mar. Serenamente no acto de inquietação.  Como não fumava, não se via que marinhava, ficava só a serenidade.
        Era segredo escondido que vida pulsava por trás daquela tranquilidade.
        Se o tivesse conhecido melhor saberia também que tique se esconderia por trás dos seus grandes olhos azuis bem fundo dos seus óculos. À eloquência indecifrável dos seus olhos daria boca. Com tanto tempo passado, não me lembro de nada que tenha dito e claro, lembro-me dos olhos.
       A fragilidade que a sua figura inspirava, não era o resultado do seu físico, era a sua alma sensível que se expressava no seu corpo.
      A sua ternura ainda hoje me abraça à distancia.
      Se o tivesse conhecido melhor faria hoje um retrato mais completo.
     

Sem comentários:

Enviar um comentário